Cingapura – Abu Dhabi (Etihad Airways Boeing 777-200LR / Primeira Classe)


Nosso voo sairia às 7:20 da noite, mas já começou com uma dor de cabeça ainda cedo, no hotel, quando o serviço de Chauffeur da Etihad falhou. Mesmo com a confirmação por e-mail, o motorista não apareceu. Fiz algumas ligações, mas mesmo assim não adiantou. Algumas informações desencontradas, então preferi pegar um taxi comum a correr o risco de chegar atrasado no aeroporto.

Chegamos no aeroporto cedo, o balcão de check-in ainda não tinha aberto. Pior, era feito por uma empresa terceirizada, então o jeito foi esperar ao lado. De início estranhei, pois não havia fila indicativa e/ou exclusiva da primeira classe, apenas econômica e executiva. Quando faltava cerca de 3 horas pra saída do voo, um atendente veio nos chamar para o local onde era feito o check-in para passageiros da Primeira Classe. Um ambiente separado, com sofás, bebidas, etc… se soubéssemos, estaríamos esperando lá desde o início, mas ok.

Depois de cerca de 20 minutos de espera, um atendente pediu nossos documentos e pediu nossas malas, e falou que poderíamos esperar no sofá. Rapidamente foi feito nosso check-in e nos deram os cartões de embarque. Muito bom! Seguimos pra fila de controle de passaportes, que infelizmente não contava com nenhuma fila prioritária.

Após o controle, nos dirigimos pro Premier Lounge, sala vip que teríamos acesso, o que se mostrou uma grande decepção. Era terceirizada, controlada pela SATS Gateway. Pequena, pouquíssimas e fracas opções de comida, ar-condicionado sem funcionar direito, banheiro mal cuidado. O jeito foi esperar até a hora do nosso voo pra irmos pro salão de embarque.

Ao contrário da maior parte dos aeroportos pelo mundo, em Changi, o raio-x é feito em cada portão de embarque, e não ao entrar na área de embarque do aeroporto. Basicamente você vai pro gate onde seu voo vai partir, e espera do lado de “fora” dele. Cerca de uma hora antes do voo, eles liberam o acesso pros passageiros, e aí sim, é conferido os documentos novamente, e os passageiros passam pelo controle de raio-x. Após a entrada nessa sala, quando liberado o acesso pra aeronave, todos entram.

Tivemos acesso prioritário à aeronave, mas nenhum tipo de entrada exclusiva como na experiência com a Qatar. Ao entrar, demos de cara com as super privativas suítes de primeira classe da Etihad. Vale lembrar que quando emiti o ticket pra esse voo, a aeronave programada era o novíssimo Boeing 787-900 com as novas classes executivas e primeira da Etihad. Logo depois, mudaram pro Boeing 777-200. Infelizmente não pude mudar o voo.

Fomos recebidos pelo chefe de cabine que nos cumprimentou e ofereceu drinks e snacks de boas-vindas. Não sou um especialista em champagne, mas certamente tinham excelentes opções disponíveis pra consumo à bordo.

Após nos apresentar a suíte, um pouco antes da decolagem o comissário responsável por nos atender veio dizer que poderíamos jantar na hora que quiséssemos. Pedimos pra nos servirem logo após a decolagem. E em vez de nos darem o cardápio, simplesmente perguntaram o que nós queríamos comer. Eu não sei como fizeram, mas o que eu pedi, veio, rs. Um alto filé mignon com molho de vinho, acompanhado de arroz branco. Mais brasileiro que isso, impossível.

O serviço de jantar foi simplesmente impecável. Talheres e louças de primeira qualidade, super completo. Comida simplesmente deliciosa. As duas entradas me pareceram sofisticadas demais pra que eu pudesse achar o gosto bom, haha, mas foi muito bem servido e com excelente apresentação. De sobremesa, pedi uma seleção de frutas – que não há como ser mais do que simples frutas fatiadas – e minha mulher pediu um mix de doces, sorvetes, etc… que me pareceu bem interessante.

Após o jantar, passei a usar o Wi-Fi, que não era gratuito e a qualidade era ok. Os comissários perguntaram se poderiam arrumar nossa cama, o que foi feito rapidamente.

Tínhamos mais 4 horas de voo, que deu pra aproveitar a excelente seleção de filmes, além de rodar pela aeronave. Além de nós dois, só tinha mais um passageiro na primeira classe, totalizando 3, de 8 assentos disponíveis.

O voo transcorreu sem problemas, e sem turbulência. Achei que seria servido alguma refeição leve antes do pouso, mas não foi feito. Com certeza se tivéssemos pedido algo, teriam nos trazido, mas não estava com fome.

Chegamos em Abu Dhabi, esperamos cerca de 30 minutos pra receber nossas malas, e fomos em direção ao Lounge de desembarque da Etihad. Estava vazio, mas mesmo assim extremamente completo, comida e bebidas a vontade, barbeiro, etc… Solicitamos o chauffeur service pra nos levar ao hotel, e mais uma vez não constava nossa solicitação no sistema, mesmo estando com a confirmação em mãos. Dessa vez porém, como estávamos pessoalmente lá, foi mais fácil resolver a situação, e em 15 minutos conseguiram um motorista pra nos levar ao hotel.

Tirando esses problemas com o serviço de transporte oferecido pela Etihad, toda a experiência foi incrível. Comida, atendimento, assento/cama, tudo realmente incomparável com companhias brasileiras, americanas, e até mesmo a maioria das européias.

 

 

Categorias:Abu Dhabi, Aeronaves, Avaliações de Voos, Boeing, Boeing 777-200, Cingapura, Cingapura, Classes, Companhias Aéreas, Emirados Árabes, Etihad Airways, Primeira Classe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: